Adivinhe qual deles é o Caprichoso

Ambulatório da notícia: unidade de tratamento para quem sai mal na foto

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

01 de setembro de 2008 | 00h15

A comparação mais óbvia, até pela proximidade entre os eventos, seria profundamente constrangedora para as convenções partidárias que oficializam por esses dias os dois candidatos à presidência dos EUA. Depois do que vimos nos espetáculos de abertura e encerramento da Olimpíada de Pequim, tudo o que se pretender grandioso para comemorar o que quer que seja no resto do mundo vai ficar bem parecido com festinha de criança, tipo aniversário dos filhos de Cláudia Raia e Edson Celulari. Daqui a pouco a gente se esquece do que os chineses são capazes em matéria de celebração, mas, enquanto isso, melhor encontrar parâmetro mais adequado para o que acaba de acontecer na pajelança democrata em Denver e recomeça amanhã com o oba-oba republicano em St. Paul (Minnesota). Me ocorreu uma analogia com o bumba-meu-boi de Parintins, explico por quê.Podia aqui argumentar que as cores são as mesmas: um é vermelho, o outro azul. A idéia de contagiar a platéia em noites seguidas de ritual de aclamação também coincide. Forçando um pouco a barra, digamos que, em ambos os casos, estariam em jogo simbolismos de culturas historicamente disputadas por duas partes. Mas nada na Festa do Boi, na Amazônia, se assemelha tanto às convenções partidárias americanas quanto o apelido dos grupos rivais. Barack Obama é o "Caprichoso" em pessoa e nada tira a pose de "Garantido" de John McCain. Ah, sim, o resultado lá, como cá, é sempre imprevisível e não necessariamente corresponde ao brilho da festa. Eles fazem webdesignO pagamento de R$ 10 mil a um webdesigner de porta de cadeia - despesa lançada na contabilidade do PCC - deve estimular ainda mais a formação de mão-de-obra já abundante nesse mercado especializado em configuração de sites, banners, templates... Hoje em dia, nove em cada dez jovens que não sabem o que querem na vida tomam gosto pelo webdesign vadiando na internet. Resultado: tem moleque aí que faria a página do PCC por R$ 1,5 mil. Mole, mole!Houve um tempo em que todo classe-média perdidão nessa idade entre os 17 e 26 anos fazia vídeo. Naquela época, a turma do Casseta& Planeta definiu bem o estado de espírito dessa rapaziada no Rap do Vagabundo. Dizia assim:"Minha mãe quer que eu estude, meu pai quer eu trabalhe Minha vó quer que eu me mude, mas eu já fiz o que pude Já fiz teatro experimental, oficina de poesia marginal seminário de meditação transcendental, curso de sanduíche naturalEu faço vídeo! Vídeo! Eu faço vídeo! Vagabundo é a PQP!"Os pais eram felizes e não sabiam. Com essa grana que o PCC está oferecendo agora a webdesigners, francamente, qualquer recém-saído da faculdade topa entrar para o mundo do crime sem pestanejar. Quem sabe ainda não é tarde para presenteá-lo com uma câmera de vídeo, né não? Ultimamente é supercomum ficar sem fazer nada até uns 30, 35 anos. É o maior!Nelson Jobim despistou a imprensa sobre dois compromissos que constavam de sua agenda eletrônica na semana que passou. Vai ver cancelou o encontro com Zé Dirceu porque furou o vôo de Mirage que faria na véspera para quebrar a barreira do som. Que graça tem conversar com o ex-ministro sem ter uma boa vantagem pra contar?Gato por boiCuidado para não comprar gato por lebre. A carne do boi pirata, finalmente leiloado esta semana, ainda não chegou ao mercado consumidor. O que estão vendendo em torno dos estádios de futebol em todo o País ainda é churrasquinho de gato. O alerta é do ministro Carlos Minc.A morte do obituárioSe um dia Oscar Niemeyer morrer, o que é muito pouco provável, não pegará jornais de surpresa. Todo órgão de imprensa tem na gaveta o obituário de ilustres em idade avançada e/ou estado de saúde debilitado. Dercy Gonçalves, por exemplo, se foi sem nenhum corre-corre nas redações. É assim desde os tempos da linotipo. A novidade é que os editores de hoje em dia podem cometer o engano de, num clique, comandar a publicação do rascunho de uma morte prenunciada. Aconteceu esta semana com Steve Jobs, executivo-chefe da Apple, que a agência de notícia Bloomberg matou na quarta-feira. Vai ver ele só está magro, caramba!

Tudo o que sabemos sobre:
aliásTutty Vasquessuplementos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.