aliás, O legado Estado em fatias

As faixas da bandeira paraense sinalizam os interesses por trás da proposta de dividir o segundo maior Estado brasileiro: de um lado, a vastidão da floresta; de outro, riquezas da mineração. E sobra a metrópole amazônica, com seus bolsões de pobreza. Dividir resolve? "Não", crava em entrevista Bertha Becker, pós-doutora pelo Massachusetts Institute of Technology e membro da Academia Brasileira de Ciências. "O que resolve é mudar o modelo de povoamento e desenvolvimento da região." Já Manuela Carneiro da Cunha, antropóloga da USP e professora emérita da Universidade de Chicago, ao refletir sobre o novo Código Florestal, afirma: o Brasil está perdendo a oportunidade histórica de enfim ter

O Estado de S.Paulo

11 de dezembro de 2011 | 03h08

uma política que articule produção e sustentabilidade.

Exclusivo xPágs. J4 e J5

Ex-campeão de jiu-jítsu, Wallid Ismail garante:

o MMA será mais

popular que o futebol. Vai duvidar? Pág. J8

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.