Amostra peronista

Mesclada a uma gravura de Eva Perón, Cristina Kirchner anuncia que vai expropriar 51% das ações da YPF.

O Estado de S.Paulo

22 de abril de 2012 | 03h09

E implora aos súditos: "Vamos recuperar a soberania

petrolífera". Mais um resgate do nacionalismo

argentino? "Mais uma cortina de fumaça para esconder

a incompetência do governo", afirma o historiador

portenho Luis Alberto Romero, para quem a presidente

enlutada não é nem de direita, nem de esquerda, nem

de centro. "Ela é do segundo peronismo, que valoriza

ao mesmo tempo um povo alimentado por clientelismo

e uma oligarquia formada por amigos do poder."

Exclusivo x Pág. J4

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.