Continuar ou jogar a toalha?

Marwa Daoudy, cientista política síria e professora

O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2012 | 03h09

de relações internacionais da Universidade de Oxford, fala

da situação do país que deixou para trás na juventude, sem nunca perdê-lo de vista. Em entrevista exclusiva, Marwa analisa a resistência de Bashar Assad - agarrado ao poder, embora o regime e o povo sangrem. Calcula que ele pode insistir por mais tempo e ter um final amargo. Mas não crê

que tenha intenção de usar armas químicas: "Isso abriria caminho para intervenções de fora não só na Síria, mas

no Irã". Seria a catastrófica regionalização do conflito.

ESPECIAL xPágs. J4 e J5

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.