'Cuidemos para que uma rede mundial tão democrática não seja a única culpada pela pedofilia'

Carta aberta aos pais

O Estado de S.Paulo

10 de maio de 2008 | 22h50

Neide CastanhaCOORDENADORA DA ONG CECRIAToda e qualquer iniciativa que defenda e lute pelas crianças e adolescentes é válida. É importante enfrentar os crimes cibernéticos, e a CPI da Pedofilia faz isso. Porém não podemos nos esquecer de que essa prática existe há muitos anos e a internet é apenas um novo modo que o pedófilo encontra para manifestar seu desvio sexual. Por ser um meio de comunicação recente e ainda desconhecido por muitos, o limite entre o que é comunicação e o que é violar a lei é tênue. Nesse contexto, fica muito mais difícil saber se o navegador de internet está no seu livre direito de comunicação ou se é um criminoso, abusador sexual de crianças. Também tem o aspecto de que nem todo abusador sexual é pedófilo. Claro que o mundo cibernético pode perpetuar crimes sexuais e, por isso, a iniciativa da CPI é positiva. Todavia, temos que cuidar para que uma rede mundial tão democrática não seja a única culpada pela pedofilia. Não basta ter um computador para ser um criminoso. Ele precisa dominar a linguagem do computador e ter condições para estar ligado à rede. Crianças são cotidianamente violentadas por pedófilos não conectados à internet. É inócuo julgar a prática apenas punindo o transgressor, uma vez que isso não soluciona o problema nos âmbitos pessoal e social. No caso da CPI da Pedofilia, há um julgamento centrado apenas no criminoso. Ao quebrar o sigilo das páginas de usuários suspeitos, o que se verificará é apenas um caminho e, se parar por aí, somente terá sido adotada uma medida vingativa. A Comissão incita a um debate, e esse não pode ficar pela metade ou ter uma solução pela metade. Temos que enfrentar a situação na sua complexidade e enfocar corretamente a sua natureza.

Tudo o que sabemos sobre:
carta abertapedofiliaaliás

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.