DANIEL TEIXEIRA/AE
DANIEL TEIXEIRA/AE

Curso Justiça, do filósofo Michael Sandel, chega ao Brasil

Adaptado para a realidade brasileira e com legendas em português, o curso Justiça será transmitido em plataforma online gratuitamente

Redação, O Estado de S. Paulo

26 Setembro 2015 | 15h14

Estado, em parceria com a Universidade Harvard, Insper e a plataforma de cursos online edX, oferece o curso Justiça, apresentado e idealizado pelo filósofo americano Michael Sandel. Sucesso mundial, o curso começou a ser ministrado por Sandel nos anos 1980 e hoje é transmitido pela internet para diferentes países do mundo. Assistido por mais de 15 mil pessoas, chega ao Brasil gratuitamente, legendado em português e adaptado para questões do cotidiano nacional.

De passagem por São Paulo, o filósofo se mostrou animado com a perspectiva de ter o curso adaptado para o público brasileiro e enfatizou o sucesso da parceria que tornou isso possível. Em entrevista ao caderno Aliás, Sandel abordou temas que farão parte de suas aulas, como desigualdade, corrupção, democracia e educação. “Uma parte do que deveríamos estar ensinando em nossas universidades é um tipo de educação cidadã que ajude a cultivar cidadãos democratas capazes de entender, ouvir e discutir com os outros.”

Com inicio em 1º de outubro, quinta-feira, o curso terá 12 semanas de duração, com uma dedicação mínima de 2 a 4 horas por semana para aulas e leituras propostas. Como é gratuito, os interessados em obter o diploma, emitido pela plataforma edX, terão de pagar taxa de U$ 150,00. As aulas contaram com coordenação acadêmica de Fernando Schüler, professor titular da Cátedra Insper, e terão mediação de Daniel De Bonis, doutorando em Administração Pública e Governo pela Fundação Getúlio Vargas. Haverá ainda um fórum de discussão em português.

SERVIÇO

Onde? Plataforma online edX

Quando? 1º de outubro, duração de 12 semanas

Preço? Gratuito (diploma será cobrado)

Inscrições? Inscreva-se aqui

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.