Dor sem freio

Um motorista invade a calçada e mata mãe e filha. Mais um caso de embriaguez fatal ao volante, o segundo sabido na semana. A diferença? O condutor é preso, acusado de homicídio doloso. "É para dar um basta mesmo", diz o delegado. Para a americana Jan Withers, o basta se deu quando ela perdeu a filha de 15 anos num acidente de carro regado a bebida. Presidente da Mothers Against Drunk Driving, fundação que contribuiu para a criminalização desse ato nos EUA, ela convoca a família: "Não adianta tentar educar os adolescentes se os pais não se envolvem".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.