Em Resumo

Chávez fecha TVs e causa protestos

O Estado de S.Paulo

31 de janeiro de 2010 | 00h59

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, decide tirar do ar seis emissoras de televisão, entre elas a Rádio Caracas Televisão (RCTV), a de maior audiência no país, sob alegação de que não teriam transmitido um discurso presidencial. A medida incitou manifestações que resultaram na morte de duas pessoas em Mérida, oeste da Venezuela. Uma vítima é um jovem de 15 anos, baleado durante um protesto. O segundo morto não foi identificado. Ao longo da semana, três emissoras que foram consideradas canais internacionais, e, portanto, não estariam obrigadas a transmitir conteúdo do governo, recuperaram o direito de transmissão. A RCTV, porém, continua suspensa.

Bin Laden ameaça EUA em gravação

Uma mensagem gravada por uma voz atribuída ao líder da rede terrorista Al-Qaeda, Osama Bin Laden, é divulgada pelo canal de televisão Al-Jazira. O terrorista fala da tentativa de atentado do nigeriano Umar Faruk Abdulmutalab, em 25 de dezembro, chamando-o de "herói". "A mensagem enviada a vocês através do avião do guerreiro Umar foi uma confirmação das mensagens anteriores enviadas pelos heróis do 11 de Setembro", diz Bin Laden. No áudio, ele se dirige ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e alerta para novos ataques, lembrando que o país "nunca sonhará com segurança a menos que a tenhamos, de verdade, na Palestina".

Mulher tropeça e rasga pintura de Picasso

A tela O Ator (1905), da fase rosa de Pablo Picasso, é danifica por uma visitante do Museu Metropolitan, de Nova York. A mulher, que causou um rasgo de 15 centímetros na obra, participava de uma aula quando tropeçou e caiu em cima da pintura. A restauração pode durar algumas semanas, avalia a direção do Met, e a tela deve voltar a ser exposta em abril, quando está prevista uma mostra de 250 obras de Picasso.

Alagamento isola 2 mil turistas no Peru

O governo do Peru inicia operação de resgate de cerca de 2 mil turistas que se encontram isolados no povoado de Águas Calientes, próximo as ruínas incas de Machu Picchu, devido ao transbordamento do Rio Urubamba, no domingo. A única linha ferroviária que liga Cuzco a Machu Picchu ficou alagada e os turistas serão retirados de helicóptero, levados a Ollantaytambo e de lá para Cuzco. Ao menos 200 brasileiros estão entre os ilhados. O governo declarou estado de emergência na região por 60 dias. A chuva afetou ao menos 3.440 pessoas da região e até sexta-feira 1.100 turistas foram resgatadas.

Após chuva, estrada em SP desmorona

O asfalto da SP-29, estrada que liga a Rodovia Castelo Branco a Itapevi, na Região Metropolitana de São Paulo, desmorona na altura do km 43, após fortes chuvas. A estrada tinha sido interditada no final da tarde de domingo e apenas uma caminhonete do Departamento de Estradas de Rodagem foi levada durante o deslizamento, mas o motorista passa bem. Até o término das obras de reconstrução, que devem demorar dois meses, de acordo com a Secretaria de Estado dos Transportes, resta aos moradores de Itapevi uma única alternativa para acessar a Castelo, em uma volta de 20 minutos mais longa por Jandira.

Emagrecedor causa derrame e enfarte

Um dos medicamentos mais vendidos no mundo para ajudar no emagrecimento, a sibutramina, é proibido pela Agência Europeia de Medicamentos por apresentar riscos à saúde, como causar derrame e enfarte em pessoas com problemas cardíacos. A substância é a base dos remédios Reductil, Reduxade, Zelium e Meridia. Nos EUA, sua comercialização foi restrita em dezembro do ano passado, após estudo da Agência de Alimentos e Medicamentos revelar que 11,4% dos cardíacos que tomaram a sibutramina morreram ou sofreram enfarte ou derrame.

Jovens desaparecem em Luziânia, GO

O desaparecimento de seis rapazes em menos de um mês na cidade de Luziânia, GO, a 66 quilômetros de Brasília, deixou a população em pânico. Todos os jovens, que tinham idades entre 13 e 19, sumiram durante o dia. O Ministério Público levanta a hipótese de que haja um grupo de extermínio agindo na região. Cooptação para tráfico e trabalho escravo são outras possíveis causas dos sumiços. Contudo, o delegado responsável pelo caso, Rosivaldo Linhares, não descarta a hipótese de rebeldia típica de adolescentes e acredita que todos estejam vivos. As autoridades pensam em retardar o início das aulas, marcado para 2 de fevereiro, nos bairros em que o medo o é maior.

Apple lança iPad, mix de laptop e iPod

O presidente da Apple, Steve Jobs, anuncia o lançamento do seu mais novo produto, que busca integrar o laptop com o celular inteligente. O iPad se assemelha ao iPod, mas em versão aumentada. A tela de 9,7 polegadas é sensível ao toque, pesando 680 gramas. O modelo mais avançado com 64 gigabytes de memória custará US$ 829, e a versão mais simples, de 16 giga, US$ 499. Na onda dos e-readers, o iPad é a versão da Apple para competir com o Kindle, da Amazon, e o Nook da Barnes&Noble. Mas nesse aspecto o iPad tem a desvantagem de ter iluminação semelhante aos computadores comuns que prejudica o conforto visual na leitura.

Nova Lei Rouanet segue ao Congresso

A nova Lei Rouanet é assinada pelo presidente Lula e segue para ser votada no Congresso. Caso aprovada, mudará radicalmente o modelo de investimento em cultura no País. A nova lei privilegia a criação de um Fundo Nacional de Cultura (FNC), que não poderá ter menos de 40% do orçamento total do MinC. O FNC minimiza o monopólio do mecanismo de renúncia fiscal, hoje a principal forma de captar recursos para projetos em cultura, que passa a ter novas regras e cotas de dedução. Estima-se que o FNC receberá R$ 800 milhões e a renúncia fiscal, R$ 1 bilhão. A nova Rouanet prevê maior distribuição de recursos por todo território nacional, na tentativa de descentralizar os investimentos.

Fazenda anuncia fim de redução do IPI

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, diz que está na hora de retirar as medidas fiscais para socorrer a economia e garante o fim dos incentivos fiscais, entre eles a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). A isenção fiscal para os eletrodomésticos acaba neste fim de semana e o incentivo ao setor automotivo está previsto para ser extinto em 31 de março. "Achamos que a economia está crescendo e não precisa mais do Estado", justifica Mantega, que prevê crescimento do PIB de até 5,5%, em 2010. Mantega, presente no Fórum Econômico Mundial em Davos, diz que o maior desafio agora é recuperar a economia sem aumentar a dívida pública e cobrar maior responsabilidade dos bancos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.