Epitácio Pessoa/ Estadão
Epitácio Pessoa/ Estadão

Estante: Uma visão sobre Arthur Bispo do Rosário aos escritos de Stanley Tucci

Ainda na estante, uma peça de Frank Wedekind, o romance de William Melvin Kelley e um lançamento de Arthur Koestler

Antonio Gonçalves Filho, O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2022 | 16h00

O DESPERTAR DA PRIMAVERA

Autor: Frank Wedekind

Editora: Temporal

192 pp., R$ 48

A peça O Despertar da Primavera, concluída pelo alemão Frank Wedekind (1864-1918) em 1891, quando o autor completou 27 anos, virou um marco do teatro. Com nova tradução (de Vinicius Marcus Pastorelli), a peça registra o rito de passagem da adolescência para a vida adulta por meio da história de três jovens inconformistas no final do século 19. Temas como aborto e suicídio são tratados por Wedekind em sua peça. A edição traz um texto de György Lukács sobre a obra e o autor.


ARTE POR UM FIO

Autora: Solange de Oliveira

Editora: Estação Liberdade

384 pp., R$ 77

Em dois volumes, Solange de Oliveira analisa o trabalho de Arthur Bispo do Rosário, artista que passou a vida internado num manicômio, e de Judith Scott, que nasceu trissômica e surda, passando igualmente sua vida em instituições para pacientes com doenças mentais. O primeiro volume é um estudo sério sobre o artista sergipano diagnosticado com esquizofrenia paranoide e que, no entanto, deixou uma obra artística primorosa, exibida em bienais e mostras internacionais. Seu Manto da Apresentação, totalmente bordado por ele para ser apresentado ao Senhor no dia do Juízo, merece especial análise no livro.

A ESCÓRIA DA TERRA

Autor: Arthur Koestler

Editora: Rua do Sabão

352 pp, R$ 59

e-book: R$ 24,90

Escrito nos três primeiros meses de 1941, quando os nazistas avançavam com fúria sobre a Europa, A Escória da Terra narra a dura trajetória do húngaro Arthur Koestler que iria se tornar um clássico da literatura. Comunista, ele foi capturado por soldados de Franco na Guerra Civil Espanhola e, ao chegar em Paris, se deu conta de que era um homem marcado para morrer. Seu visto para a Inglaterra foi cancelado e ele amargou a ira contra os estrangeiros que os jornais chamavam de a “escória da terra”. Um livro essencial sobre a queda da França nas mãos dos nazistas.

UM TAMBOR DIFERENTE

Autor: William Melvin Kelley

Editora: Todavia

256 pp., R$ 69,90

e-book: 44,90

William Melvin Kelley foi um escritor americano de ascendência africana, morto em 2008, que já começou a carreira literária com um grande romance, “Um Tambor Diferente”, seu primeiro livro, publicado em 1962 e agora traduzido. A história é forte: um homem negro compra parte da fazenda onde viveram seus antepassados, salga a terra, mata os animais e incendeia a casa, levando a um êxodo bíblico. O leitor fica à procura de respostas para seu ato irracional, mas Kelley recusa a tarefa de explicá-lo. Há muito de Faulkner em sua ficção.

SABOR: MINHA VIDA ATRAVÉS DA COMIDA

Autor: Stanley Tucci

Editora: Intrínseca

320 pp., R$ 69,90

Stanley Tucci é mais conhecido como ator (premiado, de filmes como O Diabo Veste Prada), mas Sabor revela também um grande autor. De forma despretensiosa, Tucci, que foi diagnosticado há cinco anos com uma doença rara, quase perdeu a capacidade de comer e falar, ele que é de família italiana da Calábria (o que seria uma dupla tragédia). Além de revelar receitas familiares e contar episódios engraçados de sua carreira (que contabiliza mais de 70 filmes), Tucci combina uma narrativa cativante com a verve natural de quem cresceu ouvindo as histórias da avó Concetta, cozinheira de primeira.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.