Hora de queima total

Em entrevista exclusiva, o historiador Boris Fausto analisa

O Estado de S.Paulo

16 de setembro de 2012 | 03h06

o processo político que envolve a disputa pela Prefeitura de São Paulo, metrópole que, sozinha, responde por 12,2% do PIB nacional. Por que Celso Russomanno, do PRB, com tão pouco tempo no horário gratuito, dispara em relação aos

adversários? De onde vem a colossal rejeição ao tucano José Serra? Por que o petista Fernando Haddad, apadrinhado por Lula, não salta nas pesquisas? Encontram-se respostas no eleitorado que hoje vota com cabeça de consumidor.

ESPECIALx PÁGS. J4 e J5

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.