João Santana, marqueteiro de Lula

Campanhas tocadas pelo publicitário João Santana são alvo de investigação. O Ministério Público Estadual, em Ribeirão Preto, e o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo apuram possível prática de falsidade ideológica de documentos para fins eleitorais. A diferença registrada entre as notas e as prestações de contas entregues ao TSE é de R$ 750 mil.

O Estado de S.Paulo

07 de dezembro de 2008 | 00h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.