Não levem muito a sério os humoristas!

Não convidem Marcelo Tas e Marcelo Madureira para a mesma roda de piadas. Explica-se: quando ouviu o gaiato do Casseta dizer à TV Estadão que "hoje é quase impossível fazer humor político no Brasil por causa da censura", o careca debochado do CQC teve um acesso de riso, que se repete toda vez que ele topa na internet com uma notícia ou uma foto do concorrente da Globo. Isso quer dizer o seguinte: se eles se encontrarem, vai dar briga!

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

07 de março de 2010 | 01h18

Nenhum humorista gosta que riam dele por trás! Taí o Ziraldo que não me deixa mentir. Censurado numa época em que Marcelo Madureira ainda andava de calça curta, o ex-presidente do Pasquim não achou graça nenhuma na decisão da Justiça Federal que negou equiparação de sua pensão mensal de anistiado político (R$ 4.375,88) com a do coleguinha Carlos Heitor Cony (R$ 19.431,91). Isso é, de fato, uma coisa muito séria, né não?

O Marcelo Tas ri agora, mas, quando chegar à idade do Ziraldo, capaz de pedir indenização compatível com a reparação financeira conferida a Marcelo Madureira por perseguição sofrida nos anos de chumbo de Luiz Gushiken. No fundo, no fundo essa gente que trabalha com humor é toda igual. Tô nessa!

Marcha à ré

O mais desconfortável para José Serra nas pesquisas que apontam a aproximação de Dilma Rousseff é a perspectiva de ser ultrapassado por um poste. Nem Rubinho Barrichello passou pela experiência!

Censura já!

Uso da imagem de John Lennon em propaganda da Citröen na TV britânica é muito mais indecente que a aparição de Paris Hilton no comercial da Devassa Bem Loura. Será que não tem Conar lá na Inglaterra, não?!

Astrologia

A primeira coisa que se observa em comum entre Aécio Neves e José Serra é o signo: ambos são piscianos - o mineiro de 10 de março, o paulista de 19 de março. Talvez isso explique tudo. Ou não, né?

Essa não!

O lucro da Adidas, segunda maior fabricante mundial de artigos esportivos, caiu 64% no quarto trimestre de 2009, mas também não se pode culpar Fidel Castro, na época garoto-propaganda da marca, por tudo de ruim que acontece.

Efeméride

Devido ao constrangimento geral com as comemorações pelo cinquentenário de Brasília no próximo dia 21 de abril, já tem gente no Distrito Federal orçando a festa dos 100 anos da Capital em 2060.

Carma

Coitado do Nélio Machado! Como se não bastasse a surra que o pedido de habeas corpus para José Roberto Arruda tomou no STF, o STJ reabriu o processo contra Daniel Dantas, velho cliente de sua banca. O advogado está sentindo na pele aquilo que o Lula chama de urucubaca. Só na Bahia sabem como tirar isso do corpo!

Ciao

O italiano Cesare Battisti acompanha com expectativa o desfecho da prisão de José Roberto Arruda. Já disse a seu advogado que, se o governador licenciado renunciar e for transferido para o presídio da Papuda, onde o refugiado encontra-se encarcerado, ele prefere a extradição,

Best-seller

Eduardo Suplicy entregou a Hillary Clinton seu programa de renda mínima. Isso quer dizer o seguinte: são agora dois os exemplares da obra do senador na biblioteca da casa da secretária de Estado americano. Se é que o Bill Clinton já não havia sido contemplado com o projeto em mais de uma viagem ao Brasil.

Aleluia

Fafá de Belém acertou a letra do Hino Nacional todinha no aniversário de Tancredo Neves em São João Del Rey. Há um tempão que uma cantora não conseguia o feito à capela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.