Nasce uma berlusquete!

Noemi Letizia não é mais um rostinho feio dos programas de calouros na TV. Também não tem pedigree de big brother ou currículo de Maria Chuteira. Não, ela não é da nova safra de modelos, cantoras, rainhas de bateria, funcionárias fantasmas do Senado ou artistas de Hollywood. Não teve filho com Fernando Lugo no Paraguai, não tirou Bill Clinton numa rifa em Nova York, não é miss Venezuela nem pegou gripe no México. Para virar celebridade instantânea, a garota só precisou de um ataque de ciúmes da mulher que atura o Silvio Berlusconi há quase 30 anos. Noemi é aquela italianinha cafona, loura feito um girassol do brejo, que teria chamado o premiê de "papi" ao recebê-lo no bailinho de seus 18 anos em Nápoles.

O Estado de S.Paulo

10 de maio de 2009 | 00h58

Pai, amante ou só grande amigo da família, seja lá que papel o homem mais poderoso da Itália desempenhava naquele arrasta-pé carcamano, não seria isso ou aquilo que mancharia seu incomparável repertório de falta de respeito com as mulheres de uma forma geral - com a dele, em especial. A pobre coitada da Veronica Lario, mais que todas as feministas juntas, deve ter zilhões de motivos muito mais graves que Noemi para querer distância de um homem desses. A ex-atriz de 52 anos, mãe de três filhos do primeiro-ministro, nem precisaria, a rigor, explicar o pedido de divórcio. "Já vai tarde!" - todos compreenderiam.

Do jeito que fez, abrindo suas desconfianças de mulher traída à imprensa, Veronica expôs muito mais que a si mesmo ao ridículo. Botou Noemi Letizia no rol da fama repentina, criou uma nova celebridade de ocasião. Seu rosto de menina está nas bancas de revista de todo o mundo e, a despeito do conteúdo anexo, a bambina d''oro só não posa para a ?Playboy? e ganha um programa na TV italiana se não quiser. E ela tem uma carinha de quem está doida pra sair da casa dos pais.

Fogo amigo

Entreouvido na sacristia do baixo clero do Congresso: "Passagens aéreas é o mínimo que a namorada do Eduardo Suplicy pode exigir para acompanhá-lo por aí."

Meio ambiente

De José Sarney, observando a atriz Christiane Torloni e a senadora Ideli Salvatti juntas esta semana no Congresso: "O que é a biodiversidade, né não?"

Pintassilgo

Que diabos o ex-diretor do Senado, Agaciel Maia, quis dizer com "estou sofrendo mais que passarinho na mão de menino"? Tem passarinho que gosta, ué!

Pega leve!

Pelos cálculos dos preparadores físicos de Michael Jackson, o cantor precisa engordar 10 quilos em um mês e meio para estar em forma na turnê que fará pelo Reino Unido. Nesse ritmo, francamente, o popstar e Ronaldo Fenômeno estarão pesando a mesma coisa no final do Brasileirão.

Incomparável

A direção do concurso Programa de Índio 2009 resolveu considerar hors-concours a quarentena na China dos cidadãos mexicanos que chegaram a Xangai junto com a notícia da gripe suína. Covardia, né não?

Chávez Allende

Hugo Chávez faz gosto pelo namoro de sua filha com o neto de Salvador Allende. Não é de hoje que o presidente venezuelano vem tentando reproduzir a esquerda em cativeiro.

{HEADLINE}

Obituário

O acordo entre o PT e o PSDB em torno da Medida Provisória que abre as portas da cadeia para o ex-banqueiro Salvatore Cacciola dá bem a medida do que sobrou da aliança histórica entre os partidos de esquerda pelas liberdades democráticas.

Bendito fruto

Uma coisa chamava a atenção dos infiéis na chegada do papa Bento XVI ao Oriente Médio: a rainha Rania, uma espécie de Carla Bruni da Jordânia, está a cada dia mais linda. Essas coisas o Vaticano não vê!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.