O que passou

OPOSICIONISTAS SÃO MORTOS NO QUÊNIAO senador de oposição Mugabe Were é assassinado em frente de sua casa em Nairóbi, capital do Quênia. Sua morte provoca protestos em diversas cidades e acirra o conflito étnico que já matou mais de 800 pessoas em um mês. Na quinta o deputado oposicionista David Kimutai To,o é morto. As ruas são tomadas por jovens armados de arco e flecha. O ex-secretário-geral da ONU Kofi Annan suspende temporariamente as conversas entre integrantes do governo e do Movimento Democrático Laranja, principal grupo de oposição.CAI ÍNDICE DE ASSASSINATOS EM SPÉ divulgada pela Rede de Informação Tecnológica Latino-Americana a segunda edição do Mapa da Violência dos Municípios. São Paulo melhorou 310 posições na lista das 560 cidades com maior número de assassinatos do País. No primeiro mapa, de 2007, a capital ocupava a 182ª posição, com taxa média de 48,2 homicídios para cada 100 mil habitantes. No novo estudo, caiu para o 492º lugar, com taxa de 31,1 por 100 mil. Um dos motivos apontados é o Estatuto do Desarmamento. Da sua adoção, em 2003, até 2006 houve redução de 8,5% nos assassinatos no Brasil - de 51.043 mortes para 46.660.POLÍCIA MILITAR DO RIO TROCA DE COMANDOO comandante da PM do Rio, coronel Ubiratan Ângelo, e outros nove oficiais são exonerados devido a uma manifestação por aumento salarial que terminou a poucos metros da residência do governador Sérgio Cabral. Embora Ângelo não tenha participado da passeata, também não a impediu, ato considerado insubordinação. Na quarta, 45 coronéis e tenentes-coronéis entregam os cargos. O motim, chefiado pelo Grupo dos Barbonos - oficiais que exigiram aumento e a cabeça do secretário de Segurança, José Mariano Beltrame -, põe em xeque o setor de segurança às vésperas do carnaval. Cabral reitera seu apoio a Beltrame e nomeia o coronel Gilson Pitta Lopes para o lugar de Ângelo. Os líderes dos rebelados são tirados dos cargos de chefia. UE EMBARGA CARNE BRASILEIRAA União Européia (UE) suspende a compra de carne brasileira. O motivo foi a lista preparada pelo governo do Brasil de 2.600 fazendas supostamente aptas a atender às condições sanitárias exigidas. Após inspeções, veterinários europeus haviam concluído que apenas 3% das propriedades estão nessas condições. Uma nova missão da UE será enviada ao País. O embargo poderá reduzir em até US$ 180 milhões a receita de exportações do País em 60 dias.BEBER E GUIAR PODE VIRAR CRIME O ministro da Justiça, Tarso Genro, anuncia um projeto de lei - em consulta pública - que, se aprovado, tornará crime dirigir sob efeito de álcool, mesmo que não haja acidente. O limite permitido passa a ser o equivalente a uma lata de cerveja. O projeto também aumenta o valor das multas em cerca de 63%. A proibição da venda de álcool ao longo das rodovias federais já entrou em vigor e causou polêmica.

O Estado de S.Paulo

07 de fevereiro de 2008 | 11h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.