O que passou

Ibama libera licença prévia para Belo Monte

O Estado de S.Paulo

07 de fevereiro de 2010 | 07h18

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) libera licença ambiental prévia para a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu, no Pará. Mas o Ibama impõe 40 condicionantes para que a obra possa ser realizada. Entre as exigências está a construção de escolas e postos de saúde na região, assim como a execução de obras de saneamento básico em municípios próximos à barragem. Também foi exigido um plano de conservação ambiental para a região e a preservação da navegabilidade do Rio Xingu durante todo o andamento da obra.

Cade interrompe venda das Casas Bahia

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) suspende parcialmente o processo de compra das Casas Bahia pelo Pão de Açúcar. O Cade permite que as empresas unifiquem suas atividades administrativas, mas obriga que se mantenha as marcas Ponto Frio (rede pertencente ao Pão de Açúcar) e Casas Bahia. As empresas estão proibidas de fechar lojas nas 146 cidades onde as marcas são concorrentes. Até o final do julgamento do Cade, os centros de distribuição das marcas continuarão separados e não haverá dispensa de empregados.

Banco Central lança nova cédulas de Real

O Banco Central apresenta as novas cédulas de Real, que serão distribuídas até junho. Mais parecidas com o Euro, as notas têm tamanhos diferentes, conforme o valor de face. A mudança visa a reduzir o risco de falsificação, impedindo os casos em que cédulas de menor valor são "lavadas" em processos químicos e reimpressas com valor maior.

Cristina Kirchner põe aliada no BC

A economista neokeynesiana Mercedes Marcó del Pont assume a presidência do Banco Central argentino no lugar de Martín Redrado. Mercedes é amiga da presidente Cristina Kirchner e defende maior intervenção do Estado na economia. Redrado foi demitido por se negar a liberar reservas do BC para o pagamento de US$ 6,5 bilhões da dívida pública argentina, que vence esse ano, como queria o governo. Com a mudança da direção do BC, analistas preveem diminuição da independência do órgão.

Dez americanos são indiciados no Haiti

A Justiça haitiana indicia dez americanos por suspeita de "sequestro de menores e associação para o crime". O grupo, formado por membros da Igreja Batista do Estado de Idaho, foi preso no domingo passado ao tentar passar com 33 crianças pela fronteira do Haiti com a República Dominicana. A líder dos missionários batistas, Laura Silsby, admitiu que não tinha os documentos necessários para tirar as crianças do Haiti. Alguns dos menores não são órfãos do terremoto e suas mães acusam o grupo de levá-los sem autorização. O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) estima que 50 mil crianças no Haiti estejam sem responsáveis diretos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.