O que passou

Alunos queimados em trote violento

O Estado de S.Paulo

28 de fevereiro de 2010 | 00h56

Dois veteranos do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barreto (Unifeb), na região de Ribeirão Preto, jogaram creolina em sete calouros, provocando queimaduras de primeiro grau. Apesar das desculpas pedidas, uma das vítimas decidiu levar o caso à Justiça. "Quase fui atingido no olho. Se estivesse cego, o que adiantaria as desculpas?", reclama Ronier Ferreira Silva, de 30 anos, calouro do curso de Engenharia Civil. O Conselho Universitário vai analisar o caso e pode expulsar os responsáveis pela violência.

Treinadora é morta por orca assassina

A treinadora Dawn Brancheau, de 40 anos, morre ao ser atacada por uma orca de 5,5 toneladas, para o horror da plateia que assistia ao show do Seaworld, em Orlando, Flórida. Dawn foi abocanhada pela orca - de nome Tilikum, que significa "amigo" na língua dos índios americanos chinuque - e levada ao fundo do tanque. A direção do parque disse que a morte foi um acidente e o animal continuará a fazer parte dos espetáculos, mas os treinadores não entrarão mais na água durante os shows. Em 1991, em um incidente parecido, a orca matou uma treinadora canadense.

Itália condena funcionários do Google

A Justiça italiana condena três executivos do Google a 6 anos de prisão por invasão de privacidade por causa de um vídeo divulgado no site em 2006 em que um garoto com autismo é humilhado pelos colegas de classe. O pai do menino e a associação Vivi Down, que auxilia crianças com síndrome de Down e é citada no vídeo, resolveram processar o Google por difamação e invasão de privacidade. A empresa alega que tirou o vídeo do site assim que tomou conhecimento do conteúdo. O Google vai recorrer à decisão e os funcionários envolvidos poderão responder ao processo em liberdade.

Suíça pode deixar de ser paraíso fiscal

Os bancos suíços, que guardam cerca de US$ 3 trilhões, não poderão mais receber remessas do exterior não declaradas ao fisco do país de origem. A medida faz parte dos esforços do governo suíço de reformar as leis fiscais. Desde a eclosão da crise financeira, a comunidade internacional vinha pressionando a Suíça a deixar de ser paraíso fiscal. A oposição não está contente e alega que, ao acabar com o segredo bancário, o governo pode abalar um setor que representa 11% do PIB do país.

Casos de dengue aumentam 109%

O número de casos de dengue cresceu até o dia 13 de fevereiro 109% em relação ao mesmo período de 2009. Já são 108.640 casos em todo o País, com 21 mortes. Segundo o Ministério da Saúde, o forte calor e as chuvas facilitam a proliferação do mosquito transmissor. Outra agravante é a volta da circulação da dengue tipo 1, mutação mais rara do vírus, explica o coordenador do Programa Nacional de Controle da Dengue, Giovanini Coelho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.