O que passou

CRISTINA KIRCHNER É ELEITA NA ARGENTINAEm um pleito marcado pela apatia - apenas 72,75% do eleitorado comparece às urnas, índice mais baixo desde as eleições de 1928 -, a primeira-dama e senadora Cristina Kirchner é eleita presidente da Argentina em primeiro turno, com 44,9% dos votos. Ela receberá a faixa presidencial das mãos do marido, Néstor Kirchner, no dia 10 de dezembro. Ao presidente Lula, que ligou para cumprimentá-la pela vitória, Cristina afirma que sua primeira visita internacional será ao Brasil e as prioridades de seu governo na área de política externa serão a América Latina e a ampliação do Mercosul.PETROBRÁS REDUZ GÁS PARA RIO E SPA Petrobrás reduz o fornecimento de gás natural para distribuidoras do Rio e São Paulo. Fábricas são desativadas e postos ficam sem gás natural veicular no Rio. A Petrobrás alega que a redução temporária no fornecimento foi decidida para respeitar o compromisso de garantir distribuição às termoelétricas. O presidente da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli, admite que a companhia não tem como atender ao crescimento da demanda no curto prazo e propõe aumento de até 30% no preço do gás. Para analistas, a impossibilidade de atender à demanda do setor elétrico e da indústria ao mesmo tempo indica o risco de uma crise energética.CONDENADOS 21 POR ATAQUE EM MADRIA Justiça espanhola condena 21 dos 28 acusados pelos atentados de março de 2004 em Madri. Três foram condenados a penas superiores a 42 mil anos de prisão, mas, por causa da legislação espanhola, não permanecerão mais do que 40 anos detidos. As sentenças dos demais não passam de 23 anos de prisão. Parentes das vítimas ficam chocados com as sentenças, muito inferiores às solicitadas pela promotoria. POLÍCIA É CONDENADA NO CASO JEAN CHARLESEm julgamento que apura a morte do brasileiro Jean Charles de Menezes, em 2005, a Scotland Yard é considerada culpada de pôr em risco moradores de Londres. Se condenada em última instância, a polícia deverá pagar uma multa de U$ 775 mil. O dinheiro, porém, não seria destinado à família do brasileiro, mas voltaria aos cofres britânicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.