O que passou

SÁB. 25/8

O Estado de S.Paulo

02 de setembro de 2012 | 03h07

Primeiro a pisar na Lua, Neil Armstrong morre aos 82

O astronauta americano Neil Armstrong (foto), primeiro homem a pisar a Lua, morre aos 82 anos, em Columbus, em Ohio. Internado desde o dia 7 de agosto, ele não resistiu a complicações nas artérias coronárias. Armstrong foi o comandante da missão Apolo 11, que pousou na superfície da Lua no dia 20 de julho de 1969.

DOM. 26/8

Ex-motorista do goleiro

Bruno é baleado em MG

Cleiton Gonçalves, ex-motorista do goleiro Bruno Fernandes e uma das testemunhas do caso Eliza Samudio, é baleado em um bar no bairro Liberdade, na região metropolitana de Belo Horizonte. O atentado aconteceu dias após o assassinato de Sérgio Rosa Sales, primo do jogador. Na época do desaparecimento de Eliza, o motorista foi preso, mas não foi acusado. Ele costumava dirigir um Land Rover para Bruno, apreendido em uma blitz de trânsito. Durante as investigações, a polícia encontrou no carro manchas de sangue da ex-namorada do goleiro. Além de Bruno, a promotoria acusa o ex-policial Marcos dos Santos (Bola) e o amigo Luiz Henrique Ferreira Romão (Macarrão) pela morte de Eliza.

TER. 28/8

França investiga morte

de Yasser Arafat

Promotores franceses iniciam investigação sobre o assassinato de Yasser Arafat (foto), morto em 2004 no hospital militar de Percy, perto de Paris. O inquérito foi aberto a pedido da viúva de Arafat, Suha, que levantou suspeitas de que o político foi envenenado com o elemento radioativo polônio-210. Suha entrou no Justiça após a Al-Jazeera informar que o líder palestino poderia ter sido envenenado. Uma autópsia do corpo de Arafat deverá ser feita em breve na Cisjordânia, com autorização da Autoridade Palestina.

QUA. 29/8

Dilma sanciona Lei de

Cotas para federais

A presidente Dilma Rousseff sanciona o projeto da Lei das Cotas, que reserva 50% das vagas nas universidades federais a estudantes que cursaram o ensino médio inteiramente na rede pública. A presidente fez apenas uma alteração no texto aprovado pelo Senado, determinando que a seleção seja feita com base no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Nesse conjunto de vagas para alunos da rede pública serão aplicados também critérios raciais. As universidades federais terão até 4 anos para se adaptar às novas regras, mas até 1 ano para adotar ao menos 25% do que a lei prevê.

QUI. 30/8

Tribunal aceita denúncia contra Major Curió

Em decisão inédita no País, a juíza federal Nair Cristina Corado Pimenta de Castro, do Tribunal Regional Federal de Marabá (PA), aceita a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal contra o major da reserva Lício Augusto Maciel e o coronel da reserva Sebastião Rodrigues de Moura, conhecido como Major Curió, acusados de sequestro de militantes políticos na Guerrilha do Araguaia, nos anos 1970, durante a ditadura militar. Até agora tinham sido rechaçadas todas as tentativas de responsabilização penal de agentes de Estado acusados de violações de direitos humanos. Ao recusar as denúncias, os juízes alegavam que tais crimes prescreveram ou foram abrangidos pela Lei da Anistia de 1979.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.