O que passou

SEG. 26/11

O Estado de S.Paulo

02 de dezembro de 2012 | 02h07

Universidades paulistas

vão propor cotas de 50%

USP, Unesp e Unicamp fecham uma proposta que será apresentada ao governador Geraldo Alckmin para adoção de um programa de cotas que destinará 50% das vagas a alunos que cursaram o ensino médio em escolas públicas. O objetivo é igualar os porcentuais estabelecidos para as universidades federais na Lei de Cotas.

TER. 27/11

Corpo de Yasser Arafat é exumado para investigação

Os restos mortais do líder palestino são exumados para que uma equipe de especialistas determine as causas de sua morte. O pedido foi feito por Suha, sua viúva, depois que um instituto de ciência suíço e a TV Al-Jazeera descobriram restos de polônio-210 em suas roupas e objetos pessoais.

CNV recebe documentos

sobre Rubens Paiva

Documentos encontrados na casa do coronel reformado do Exército Júlio Miguel Molinas Dias, de 78 anos, assassinado no dia 1º de novembro quando chegava em casa, em Porto Alegre, são entregues ao coordenador da Comissão Nacional da Verdade, Cláudio Fonteles. Os documentos trazem novas informações sobre a morte do deputado cassado Rubens Paiva, em 1971.

QUA. 28/11

STF condena Roberto

Jefferson a 7 anos

O presidente do PTB, Roberto Jefferson, condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no julgamento do mensalão, pegou 7 anos e 14 dias, a serem cumpridos inicialmente em regime semiaberto. Ele também terá de pagar 287 dias-multa, sendo cada dia equivalente a dez salários mínimos.

Justiça argentina rejeita

pedido do grupo Clarín

Após 24 horas da emissão de uma primeira sentença que deu margem a interpretações desencontradas e muita incerteza, a Corte Suprema da Argentina anuncia uma resolução complementar esclarecendo que rejeitou o pedido do Grupo Clarín para prorrogar a medida cautelar que o protegeu, até agora, da obrigatoriedade de desfazer-se da maior parte de suas emissoras e retransmissoras. O grupo é considerado pelo governo de Cristina Kirchner seu maior inimigo.

QUI. 29/11

Joelmir Beting morre aos 75 anos em São Paulo

O jornalista Joelmir Beting

(foto) morre no Hospital Albert Einstein, onde estava internado desde 22 de outubro para tratar uma doença autoimune. Ele respirava com auxílio de aparelhos desde o último domingo, 25, após sofrer um acidente vascular encefálico (AVE) hemorrágico. O jornalista estava em estado de coma irreversível. Joelmir começou como jornalista esportivo e na década de 1960 partiu para o noticiário econômico. Trabalhava atualmente na TV Bandeirantes, onde fazia comentários sobre economia e apresentava o programa de entrevistas Canal Livre. Seu corpo foi cremado em Itapecerica da Serra, no Cemitério Horto da Paz.

SEX. 30/11

Nova Constituição do Egito é aprovada

Depois de 19 horas de votação, a Assembleia Constituinte do Egito aprovou uma nova Constituição. A Carta abre o caminho para o fim da crise que eclodiu quando o presidente Mohamed Morsi conferiu-se novos poderes. A Constituinte aprovou todos os artigos.

Strauss-Kahn deverá pagar US$ 6 mi a camareira

O ex-diretor do Fundo Monetário Internacional, Dominque Strauss-Kahn, e a camareira Nafissatou Diallo, que o acusou de abuso sexual, chegaram a um acordo sobre a ação civil movida por ela. Ele deverá pagar US$ 6 milhões à funcionária do Sofitel. O acordo deve ser assinado em dezembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.