O que passou

SEG. 10/12

O Estado de S.Paulo

16 de dezembro de 2012 | 02h10

Cristina Kirchner perde

recurso contra Grupo Clarín

A Suprema Corte da Argentina rejeita o pedido per saltum (saltando instâncias inferiores) feito pelo governo da presidente Cristina Kirchner sobre a constitucionalidade da Lei de Serviços de Comunicação Audiovisual, conhecida como Lei de Mídia. O recurso foi um apelo direto ao Supremo. A presidente esperava que o tribunal interviesse para revogar uma liminar em favor do Grupo Clarín, a maior holding multimídia do país, considerada um inimigo por Cristina Kirchner. No dia anterior à decisão, a presidente fez duras críticas ao Poder Judiciário, inclusive ao presidente da Suprema Corte, Ricardo Lorenzetti. Agora, o caso Clarín continua nas mãos do juiz de primeira instância, Horacio Alfonso, que deverá analisar a questão de forma definitiva. O processo pode se prolongar até janeiro de 2013.

TER. 11/12

Justiça afasta nova

reitora da PUC-SP

A partir de uma ação movida pelo centro acadêmico dos estudantes de direito, o Tribunal de Justiça determina o afastamento temporário de Anna Cintra da reitoria da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Escolhida pelo grão-chanceler d. Odilo Scherer, a reitora se tornou pivô de uma crise na universidade, que estava parcialmente paralisada por estudantes e professores. O Conselho Universitário suspendeu a homologação da lista tríplice dos candidatos à reitoria, invalidando assim a escolha de Anna Cintra. Em resposta, a Fundação São Paulo, mantenedora da PUC, reiterou a nomeação da reitora, mantendo-a no cargo. Diante do impasse, na quinta, professores encerraram a greve, iniciada no dia 13 de novembro, mas pretendem manter o movimento pela renúncia com novas manifestações.

Músico Ravi Shankar

morre aos 92 anos

Mestre da cítara, famoso pela popularização da música clássica indiana no Ocidente a partir da década de 1960, Ravi Shankar (foto) morre aos 92 anos, em San Diego, Califórnia. Pai de Anoushka Shankar e Norah Jones, o músico morava na Índia e nos Estados Unidos. Fez parcerias com o beatle George Harrison e o jazzista John Coltrane, tocou no Festival de Woodstock e ganhou três Grammy's. Após a morte do pai, Norah Jones cancelou os shows que faria no Brasil nessa semana.

QUA. 12/12

PF desarticula quadrilhas de vestibular de medicina

A Polícia Federal prende 52 suspeitos de participar de sete quadrilhas que fraudavam vestibulares de medicina em 38 universidades particulares em diversos Estados e no Distrito Federal. Entre as faculdades paulistas afetadas estão a Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), a Universidade Nove de Julho (Uninove) e a Universidade Anhembi Morumbi. Segundo as investigações da Operação Calouro, mil candidatos tentaram se beneficiar da fraude nos últimos 18 meses, pagando até R$ 80 mil por vaga. Os criminosos falsificavam o documento de identidade do candidato e colocavam um "clone" para fazer o vestibular.

QUI. 13/12

Julian Assange pretende concorrer ao Senado

Refugiado na embaixada do Equador em Londres desde fins de junho, o fundador do site WikiLeaks, Julian Assange (foto), afirma que pretende apresentar sua candidatura ao Senado australiano nas eleições de 2013. Para entrar na disputa política, o jornalista também pretende fundar o próprio partido, o Partido Australiano Wikileaks. Por enquanto, o ativista australiano continua no Reino Unido, tentando evitar a extradição para a Suécia, onde é acusado de agressões sexuais. Ele nega as acusações, mas teme que a Justiça britânica o entregue aos Estados Unidos, onde seria julgado por ter vazado documentos secretos da diplomacia norte-americana no WikiLeaks.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.