Os aeroportos devem ser privatizados?

Só 10 dos 67 sob controle da Infraero dão lucro

O Estado de S.Paulo

18 de agosto de 2007 | 20h04

Em audiência no Senado, o presidente da Infraero, Sérgio Gaudenzi, considerou a hipótese de privatizar os aeroportos, mas disse ter dúvidas sobre como equilibrar os lucrativos e os deficitários. Segundo ele, das 67 unidades gerenciadas pela estatal, 10 dão lucro e 57, prejuízo. Gaudenzi falou ainda em transferir aeroportos para os Estados. Uma das medidas anunciadas pelo Conselho Nacional de Aviação Civil após o acidente com o Airbus da TAM são estudos para abertura de capital da Infraero.Resultado da enquete:Sim> 72,26%Não> 27,74%Confira a próxima enquete em www.estadao.com.brO QUE PENSAM OS ESPECIALISTAS>>"Interesses do mercado, ainda que justos, não coincidem com os da nação"ALEXANDRE FUCCILLE PESQUISADOR DO NÚCLEO DE ESTUDOS ESTRATÉG. DA UNICAMP É fato que os aeroportos brasileiros apresentam problemas. O triste acidente da TAM e o clima de comoção que se instaurou não ajudam a lançar luz nesse debate, que precisa de mais razão e menos emoção. Atualmente, a Infraero administra quase 70 aeroportos em todo o País. Caso optasse por privatizá-los, certamente teríamos bons compradores para Congonhas, Guarulhos, Galeão e Santos Dumont, por exemplo. Mas e os aeroportos de Marabá, Altamira, Tabatinga, Boa Vista, apenas para citar alguns amazônicos? Quem teria interesse em adquiri-los? O conjunto de aeroportos do País deve ser pensado de forma sistemática. No mais das vezes, os interesses do mercado - ainda que legítimos - não coincidem diretamente com os interesses da nação. Para superar muitas das dificuldades atuais, a abertura do capital da Infraero e o enquadramento desta na Lei das S/A poderia criar os constrangimentos que levam à profissionalização de sua gestão, a exemplo do que ocorre em outras empresas públicas de sucesso, como a Petrobrás e o Banco do Brasil.>>"É preciso atrair empresas privadas para aumentar investimentos no setor"ALESSANDRO OLIVEIRA ECONOMISTA DO NÚCLEO DE ESTUDOS DO TRANSP. AÉREO/ITA Há 20 anos, os principais aeroportos ingleses foram privatizados - negócio que rendeu ao governo alguns bilhões de dólares. Qual foi o resultado? Crescimento no nível de serviço, na produtividade e na eficiência. Apesar dos problemas de congestionamento na alta estação, não se fala em apagão aéreo por lá. Pelo contrário, o sistema funciona bem, mesmo diante da proliferação das empresas low cost, low fare, que popularizaram o transporte aéreo. No Brasil, a Infraero possui uma rede com 67 aeroportos, boa parte em condições de interessar à iniciativa privada, desde que possam ser livremente administrados como centros de negócios. Esse regime de concessões requer planejamento e subordinação a um aparato regulatório transparente. Aeroportos deficitários poderiam ser administrados por parcerias público-privadas. O grande desafio de planejamento em aviação é dar à infra-estrutura aeroportuária uma visão pró-mercado, visando ao dinamismo requerido na atualidade. Atrair empresas privadas, portanto, é medida sábia, pois é fundamental alavancarmos o fluxo dos investimentos no setor.O QUE PENSAM OS LEITORESCabide de empregoNão, porém os diretores da estatal que administra os aeroportos deveriam ser nomeados por competência e não por apadrinhamento. Até ex-mulheres de políticos estão no cabide de emprego. Deveriam ser todos demitidos por incompetência e irresponsabilidade.Jose Pedro NaisserCuritibaOportunismoAcho desnecessário privatizar, pois viajei muitas vezes de avião e nunca tive problemas. Somente agora com essa situação, que, a meu ver, é política e oportunista, é que começaram as humilhações aos passageiros. Penso que isso tudo seja manobra visando à privatização por parte dos controladores e companhias aéreas.André LagoSalvadorMoeda de trocaInfelizmente, tudo que está na mão do governo acaba virando cabide de emprego e moeda de troca ou favorecimento.André Luiz Santiago de CastroCriciúma, SCDoce exemploSem dúvida que sim. A Vale do Rio Doce é um exemplo de que, quando levada a sério, com pessoas qualificadas, sem ser cabide de emprego de partidos políticos, a coisa anda muito bem.Rodrigo RibasSão PauloÁrea estratégicaNão. Aeroportos são áreas estratégicas e não podem ficar nas mãos de qualquer um.Antônio BrittoBoca Raton, EUAMãos erradasAs coisas nas mãos de políticos são ineficientes e servem apenas para roubalheira, como temos exaustivamente verificado.Fábio FigueiredoSão PauloAumento de preçoJá está mais do que na hora de o governo brasileiro assumir suas responsabilidades e custear as melhorias nos aeroportos. Não é por falta de dinheiro, pois impostos nós pagamos. Privatizar com certeza aumentará os custos para os usuários. Foi assim com a energia elétrica, a telefonia e as estradas pedagiadas.Denise de OliveiraSantos, SPBrincadeira perigosaNão. Devem ser sempre subordinados ao Ministério da Aeronáutica, pois com vidas humanas não se brinca.Rubens Moreira VieiraSão PauloTodas as estataisDevido à ingerência deste e de outros governos com o bem público, não só os aeroportos deveriam ser privatizados como também todas as estatais.Rômulo JorgeRio Claro, SPAmbiciososNão podemos confiar a segurança nacional a empresários que visem somente ao lucro.GilsonSão PauloQuem usa pagaAssim como as rodovias e ferrovias, quem usa é que deve pagar. O governo não deveria gastar milhões para atender uma parcela ínfima da população.RizzoSão PauloProfissionais no comandoAssim como na telefonia, o serviço nos aeroportos só vai melhorar quando houver profissionais no comando. Enquanto os políticos estiveram gerenciando e roubando o que puderem em suas licitações e obras superfaturadas não haverá competência e seriedade na gestão e expansão dos aeroportos.FabianeSão PauloPreço duvidosoPara quê? Será que os empresários compradores pagariam o preço justo, de mercado, ou o preço que lhes interessa, como nas outras privatizações?João MariaSão PauloDefesa da privatizaçãoO governo que saiu não soube defender o benefício das privatizações e o atual tenta convencer os eleitores de que isso é ruim. É preciso mostrar aos brasileiros que privatizar nada mais é que tirar das mãos do governo as empresas que vivem endividadas, causando prejuízo e servindo de abrigo aos apadrinhados políticos. A privatização dos aeroportos é a única saída para tirar a aviação brasileira do caos. Resta saber se o governo está disposto a ceder à empresa privada a manutenção e o funcionamento dos aeroportos ou se prefere administrá-los mesmo dando prejuízo, somente para lotear seus cargos. Izabel AvalloneSão PauloSem razãoNão há a menor justificativa para a privatização. Se isso fosse bom o serviço das empresas aéreas, que são todas privadas, não seria essa porcaria.Marcelo MateusSantos, SPEm termosSou a favor de privatizar a administração e manutenção dos prédios, pistas e estacionamentos. Mas controle de vôo, não.André ParoSão PauloPetrobrásSe os aeroportos fossem bem administrados como a Petrobrás, não haveria necessidade de privatizá-los.KenjiJapãoFalência totalSe os aeroportos também forem privatizados, será a falência da administração pública, que já repassou o ônus das rodovias aos usuários e seqüestrou nosso dinheiro com a CPMF para a saúde - que continua péssima. O problema dos aeroportos não é falta de dinheiro, mas de competência técnica na administração.Tirone LanixSão PauloSolução da criseTodas as empresas privatizadas estão muito bem administradas, dando muito lucro. E sem corporativismo nem corrupção. Com pessoas competentes em vez de apadrinhados políticos na direção. Acho que essa é a solução para nossa crise aérea.Lucyene ZucalaSão PauloFim do prejuízoConforme informação divulgada pelo governo, menos da metade dos aeroportos são lucrativos. É melhor privatizar, pois o prejuízo vai acabar e as instalações dos aeroportos passarão a ter padrão internacional.Luiz Diego dos Santos SilvaGuarulhos, SPPróxima criseA estrutura governamental é engessada por natureza. E alerto que a próxima crise vai ser no setor portuário.Marcelo DolzanItajaí, SCEm toda parteO governo administra mal não apenas no Brasil, mas em todo mundo. A burocracia do Estado é um desastre.AyrtonMiami, EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.