Patrícia Poeta nunca mais!

AMBULATÓRIO DA NOTÍCIA - Unidade de tratamento para quem sai mal na foto

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

16 de maio de 2009 | 23h16

Claro que o Galvão Bueno não vai chamá-lo de gordo balofo de uma hora para outra - a Globo não chegou a lhe pedir sequer que passe a economizar nos erres ao narrar gols do Rrrrronaldo. É certo, porém, que o novo garoto-propaganda do SBT não terá mais colher de chá na Vênus Platinada. A emissora e o Fenômeno não são mais, digamos assim, bem amigos.

Comenta-se nos estúdios do Jardim Botânico que, ao assinar contrato com Silvio Santos, Ronaldo fez com a TV Globo mais ou menos o que já havia aprontado com o Flamengo quando se transferiu para o Corinthians, trocando o Rio por São Paulo. A diferença é que a Raça Rubro-Negra pode xingar à vontade o Fenômeno na praia do Imperador. A Globo, numa tremenda saia justa, não tem nem como ignorá-lo em suas transmissões - pelo menos não enquanto o cara continuar comendo a bola.

Ele que continue assim, pois tudo indica que, na primeira vacilada que der, ainda que fora de campo, não terá mais o colo da Patrícia Poeta no Fantástico.

Bafo da onça

Inspiradas no boletim de ocorrência do trágico acidente de automóvel provocado pelo deputado Carli Filho, em Curitiba, pelo menos duas fábricas de creme dental já pesquisam um novo dentifrício capaz de provocar "hálito etílico". Dirá a propaganda: "Para você nunca mais ser chamado de bêbado!"

Ô, língua!

Como se não bastasse os problemas que tem com Mahmoud Ahmadinejad, Lula precisou aprender às pressas esta semana a dizer Félix Houphouët-Boigny, nome do Prêmio pela Paz que a Unesco lhe conferiu.

Sabe o Mario?

O jornalista Mario Sergio Conti está animadíssimo para o encontro com o mitológico coleguinha americano Gay Talese numa mesa só para os dois na Festa Literária Internacional de Paraty. Já comprou sunga nova e tudo! Não se fala de outra coisa na redação da revista Piauí.

Imperador

Do ministro Tarso Genro, da Justiça, em discurso comovente pró-Cesare Battisti no Congresso: "O Brasil não vai entregar alguém para ser bode expiatório na Itália". Deve ter sido por isso que o Adriano voltou.

Pandemônio

A dengue e a meningite já são quase tão contagiantes quanto a axé music na Bahia.

Durão

No momento mais emocionante da cerimônia de lançamento do projeto do governo federal que acaba com sigilo para crimes contra direitos humanos, o governador José Serra teve a oportunidade de desmentir uma velha intriga dos arapongas da ditadura: "Eu não chorei na visita do astronauta Yuri Gagarin a São Paulo".

No acostamento

A fusão da Perdigão com a Sadia, que dia desses estava por uma salsicha, pode dar para trás. Parece notícia velha, mas não é. É a mesma que enguiçou de novo!

Desaparecido

Amigos de Fernando Gabeira estão cada vez mais preocupados. O deputado não participou esta semana da vigília no Congresso pela preservação da Amazônia. Será que brigou também com a Christiane Torloni, caramba?

Duelo regional

Encostado no banco do Milan, a situação de Ronaldinho Gaúcho no futebol italiano não chega a ser tão complicada quanto a da governadora Yeda Crusius no Rio Grande do Sul. Só se fala disso em Porto Alegre!

Tresoitão

O Ministério da Saúde adverte o carioca que ainda está apavorado com gripe suína: 38, no Rio, não é febre. É calibre de revólver!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.