Protógenes e a tal da portabilidade

AMBULATÓRIO DA NOTÍCIA[br]Unidade de tratamento para quem sai mal na foto

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

14 de março de 2009 | 22h14

A quebra de sigilo telefônico do delegado Protógenes Queiroz talvez esclareça muita coisa sobre a mecânica da Operação Satiagraha, mas é pouco provável que as investigações procurem resposta para a pergunta que não quer calar na beirada da notícia produzida na Corregedoria da Polícia Federal: como um ser humano consegue se entender com 25 linhas de celulares e rádios a sua disposição?

Imagina quantas ligações ele não deixou de atender a tempo devido à dificuldade de identificar o aparelho que tocava em sua sala! E o tempo que perdia para decidir que telefone usar para pedir uma pizza ou um táxi. Mais: como o doutor Protógenes fazia para decorar a senha de cada caixa postal? É muita portabilidade na cabeça de uma pessoa.

Sem querer entrar no mérito das irregularidades atribuídas ao delegado, difícil imaginar que ainda lhe sobrasse tempo para bisbilhotar os celulares de Gilmar Mendes, Dilma Rousseff, José Serra, FHC, José Dirceu, Mangabeira Unger, Heráclito Fortes e o escambau. Ou não, né?!

Rota de colisão

FHC teve bons motivos para perder a paciência dia desses com Aécio Neves. Sob pretexto de discutirem juntos as prévias no PSDB, o governador mineiro convidou o ex-presidente a caminhar com ele e José Serra pelo Brasil. Depois de uma certa idade, francamente, não dá para recomeçar em Itumbiara. Por que não marcar logo um papo em Paris ou Nova York, caramba?

Rodriguianos

Embora Wellington Salgado, o cabeludo do Senado, só lhe chame de ?Almeidinha?, o senador sergipano Almeida Lima (PMDB) ganhou apelido novo no PMDB assim que chegou à Comissão de Orçamento para presidi-la: ?Sobrenatural de Almeida?. Seja como for, conserva a identidade de nome de personagens de Nelson Rodrigues.

Deus & Dado

Como se não bastasse o que Madonna andou fazendo com Jesus em Nova York, Dado Dolabella deu agora pra dizer que tem Deus dentro dele. Por muito menos o arcebispo de Recife e Olinda excomungou meia dúzia na semana passada.

Desarranjo

O direito concedido às empresas de call center na organização de sistemas de rodízio de banheiro para seus funcionários explica muita coisa na qualidade do atendimento deste serviço no Brasil. Sabe lá o que é um sujeito apertado tentando ajudar alguém em apuros com seu cartão de crédito ou TV a cabo?! Não pode dar certo!

Patacoada final

Conclamada no Maranhão para defender o mandato do governador Jackson Lago da cassação, a luta armada atingiu o ápice da desmoralização no discurso do deputado federal Domingos Dutra (PT-MA): "Nós decidimos que para o Sarney tomar conta do governo do Maranhão ele vai ter que matar o governador, o vice-governador, deputados federais, estaduais, vereadores e prefeitos que o apoiam. Roseana Sarney só assume depois que eles tirarem os cadáveres do Palácio dos Leões". Com o calorão que está fazendo,

melhor não demorar muito com a remoção.

Invasão iminente

O líder sem-terra José Rainha, que tanto exige dos tribunais direitos iguais aos do banqueiro Daniel Dantas, já pode pedir à Justiça americana o desbloqueio de seus bens nos EUA. De repente

cola, né?

Falta do que fazer

O jornal do Vaticano está coberto de razão ao apontar a máquina de lavar roupa à frente da pílula anticoncepcional num ranking de instrumentos da libertação feminina. No tanque, a mulherada tinha menos tempo para pensar em sexo.

Vida de circo

Aos poucos, aqui e ali, o mercado de trabalho vai dando sinais de recuperação no Brasil. Imagina quantas vagas de cambista não serão abertas com a anunciada volta do Cirque du Soleil ao País em 2009! Essas coisas a oposição não vê - ô, raça!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.