Samba do ambientalista doido

Se, a esta altura do fim do mundo, você ainda não sabe o que é REDD, mitigação ou mecanismo MRV, cuidado com o que vai dizer por aí sobre o fiasco da Conferência do Clima em Copenhague. Talvez seja melhor protestar calado, acorrentado a uma árvore ou fantasiado de foca, alienígena, cavaleiro do apocalipse... O meio ambiente não é mais papo para meros amantes da natureza. Precisa saber o que é LCA, G-77 e COP-15; como funcionam o crédito de carbono e o fundo de combate às mudanças climáticas; quais são as principais fontes de emissão de CO2; e, last, but not least, que diabos o pum da vaca tem a ver com o efeito estufa.

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

20 de dezembro de 2009 | 03h02

Há que ser bom, sobretudo, em matemática para calcular a relação custo/benefício entre o crescimento econômico e os danos na camada de ozônio. Um cursinho de gestão do fim do mundo também pode ajudar. Tem muito ambientalista politicamente correto na discussão que nunca viu um pôr-do-sol inteiro, mas sabe o que está falando, conhece a equação que pode salvar a vida na Terra. Ecologia virou tema tão recorrente e complexo nos nossos tempos quanto os fenícios nos enredos dos bons tempos de Joãosinho Trinta. Se um dia fizerem o Samba de Copenhague, o primeiro verso levará a assinatura de Dilma Rousseff: "O meio ambiente é uma ameaça ao desenvolvimento sustentável". O crioulo doido deve estar morrendo de inveja da ministra!

Brincadeirinha

Amigos de Aécio Neves estão tratando de liberar o governador do compromisso que assumiu num jantar para poucos no restaurante carioca Sushi Leblon, em setembro. Na ocasião regada a saquê, o tucano prometeu sair às ruas de Belo Horizonte vestido de miss se um dia aceitar compor a chapa puro-sangue como vice de Serra.

Poluicão

Deu na revista New Scientist que cachorros - ou gatos, tanto faz! - poluem duas vezes mais que carros, levando-se em conta a superfície necessária para produzir a carne e os cereais consumidos por animais domésticos ao longo da vida. Se Obama soubesse disso antes, teria dado um Chevrolet em vez de um cão d"água português às filhas.

Já é Natal!

Como se não bastasse o outdoor na Nova Zelândia com a Virgem Maria na cama com José, aqui no Brasil Jesus está fazendo anúncio de cueca!

SP news

Tem morador dos Jardins - ô, raça! - chamando a região alagada do Jardim Pantanal de New Orleans brasileira. Pode?

Imperdível

Já é grande a procura na internet por convites para o réveillon no Convento das Mercês, sede da Fundação José Sarney que a família do senador está alugando para festas de arromba em São Luís do Maranhão.

Tese

O ator Robin Williams está convencido de que, se o Brasil tivesse mandado também para Copenhague meio quilo de pó e 50 strippers, como na época da escolha da sede da Olimpíada, o planeta estaria salvo.

Basta!

Quando, afinal, o Rio vai tornar inafiançável o crime de vandalismo contra a estátua de Carlos Drummond de Andrade no calçadão de Copacabana? Quebraram de novo os óculos do poeta de bronze!

Très desolée

O melhor da COP-15 começou ontem em Paris, onde boa parte dos 800 integrantes da delegação brasileira na Conferência do Clima faz escala para afogar as mágoas e esquecer o fracasso em Copenhague.

Tédio

A primeira-dama Carla Bruni disse em entrevista na França que de vez em quando sai às ruas de Paris para discutir literatura e música com um amigo sem-teto. A outra opção seria ficar em casa jogando conversa fora com o presidente Sarkozy.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.