Solta ela, Batman, solta!

Numa semana em que, na contramão dos pingüins, Zeca Pagodinho foi para Bariloche, o Zimbábue lançou a nota de 100 bilhões de dólares, Dercy Gonçalves foi enterrada em pé, o Carniceiro dos Bálcãs reencarnou vegetariano, um menino de Sabará (MG) perdeu o canino mordendo um pitbull e, ainda a confirmar, Fábio Jr. descobriu que vai ser pai pela quinta vez, francamente, numa semana assim, o que mais no noticiário poderia surpreender o leitor? Bem, o Reynaldo Gianecchini passou uma noite com meia dúzia de velhinhas na UTI de uma clínica carioca. Lucília Diniz arrematou em leilão, por R$ 10 mil, uma cueca Calvin Klein do ator Edson Celulari. Hugo Chávez convidou Juan Carlos para ir a la playa. Ah, sim, Gilberto Gil recebeu o título de cidadão honorário de Polignano a Mare, na Itália, enquanto o nome de Francisco Dornelles era cogitado para substituí-lo no Ministério da Cultura.Quer mais? Rapadura deixou de ser marca internacional registrada pela empresa alemã Rapunzel Naturkost, há suspeitas de que Carlos Gardel tenha nascido no Uruguai, Barack Obama virou astro na Alemanha, a estátua de Carlos Drummond de Andrade ganhou patrocínio de uma fábrica de óculos, mas nada disso parece imprevisível ou nonsense demais diante do absurdo da notícia da prisão do novo Batman, sob acusação de ter batido na própria mãe. Cá pra nós, desde o bafafá de Ronaldo Fenômeno com aqueles travestis num motelzinho de quinta da Barra da Tijuca não se lia história tão emblemática do estado de coisas a que o ser humano chegou.Sabe quando nenhuma explicação cola? Ainda que seja o entrevistado de Patrícia Poeta logo mais no Fantástico, o ator Christian Bale não convencerá ninguém sobre os motivos que levaram a mãe e a irmã a denunciá-lo por agressão numa delegacia de Londres, na véspera da pré-estréia de Batman - o Cavaleiro das Trevas, com o acusado no papel-título. Diz ele que não chegou às vias de fato, apenas discutiu com as duas por causa de sua mulher, mas, como no caso do Fenômeno, jamais saberemos o que de fato aconteceu no luxuoso hotel onde deu-se a ocorrência. Boa coisa não foi.Difícil imaginar o que seria pior para a imagem de um mito: bater na mãe ou armar um barraco com travestis? Sei lá se Ronaldo Fenômeno teria ouvido tantas piadas, deboches e risinhos se, em vez de parar naquela beira de estrada atrás de confusão, buscasse um arranca-rabo em casa com Dona Sônia Nazário. Mas, também, que diabos de mãe é essa que entrega o filho à polícia às vésperas de sua estréia mundial na pele de um super-herói? Mas, por pior que seja, mãe é mãe! Romário não chamava atenção da dele nem mesmo quando, para comemorar gol do filho na Seleção, dona Lita saía feito louca quebrando garrafas de cerveja pelo chão de casa diante das câmeras de TV. É por isso que, talvez, Ronaldo Fenômeno cure suas feridas - e até perca a barriga - antes que este Christian Bale tenha nova chance como super-herói. Até por que a melhor coisa do filme não é mesmo ele, é o Coringa de Heath Ledger, que morreu de overdose de medicamentos após as filmagens, mas esta é outra história mal contada do noticiário. Deixa pra lá! A Bebel da vezEla é jovem, bonitinha, suburbana e, o que mais deixa os homens inteiramente babões, a danada é burrinha toda vida. Rakelli, a menina-sensação de Beleza Pura, novela das sete na Globo, é uma versão quase adolescente do fenômeno Bebel de Paraíso Tropical. Isis Valverde não é nenhuma Camila Pitanga, mas está no bom caminho. Fez da personagem estúpida um fetiche irresistível. Sabe aquele tipo que quer namorar um pedreiro e dançar no Caldeirão do Huck? Loucura, loucura, loucura!Je suis désoléRolou a primeira nesga de inveja entre Ingrid Betancourt e Carla Bruni. Também, pudera! A ex-refém franco-colombiana confirmou sua vinda ao Brasil em setembro para homenagens no Senado e, dia seguinte, a Acadêmicos do Grande Rio anunciou que vai convidar a primeira-dama francesa para desfilar no carnaval carioca como musa do enredo "Voilà Caxias: liberte, égalité, fraternité. Merci beaucoup, merci beaucoup, Brésil, não há de quê". Covardia, né não?

Tutty Vasquez, O Estado de S.Paulo

26 de julho de 2008 | 23h59

Tudo o que sabemos sobre:
TUTTY VASQUESCHRISTIAN BALEAGRESSÃO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.