TOBIAS MEYER, leiloeiro da galeria Sotheby's, de Nova York. Em determinado momento da disputa de 12 minutos pela pintura O Grito, de Edvard Munch, os lances empacaram em US$ 99 milhões. Fez-se silêncio e Meyer lançou a frase no salão. Em seguida, um dos licitantes quebrou a barreira dos US$ 100 milhões. No fim, a obra foi vendida pelo valor recorde de US$ 119,9 milhões

06 de maio de 2012 | 03h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.