Trecho

Poema da Morte de Jumah al DossariLeve meu sangue.Leve minha mortalha.Leve meus restos.Fotografe meu cadáver solitário em sua tumba.Mande tudo para o mundo,Para os juízes,Para aqueles conscientes,Mande tudo para os homens justos e de princípios.Faça com que apresentem o peso da culpa para o mundo.Esta alma era inocente.Faça com que carreguem o peso perante seus filhos,perante a História.Esta alma sem pecados, estraçalhada.Esta alma sofreu nas mãos dos ''''protetores da paz''''.

O Estado de S.Paulo

05 de agosto de 2007 | 00h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.