Vai, caminha, Francisco

Na manhã de 13 de março de 2013, ele cruzou esta colunata romana pela última vez como cardeal Bergoglio. Andava sozinho. Ao fim do dia, seria saudado papa sob

O Estado de S.Paulo

17 de março de 2013 | 02h10

o repicar dos sinos e gritos da multidão na Praça São Pedro. Seus gestos de humildade prenunciam, desde então, novos tempos para uma instituição milenar. Leia nesta edição: a matriz teológica do pontífice jesuíta, por Jesus Hortal. A amizade fraterna com a viúva do bispo, por Juliana Sayuri. Mudanças sem pressa da igreja de Pedro, por Marcelo Cândido da Silva e Néri de Almeida. Um retorno ao sagrado, por José de Souza Martins.

E as muitas "primeiras vezes" na biografia do sucessor

argentino do alemão Bento XVI, por Juan Arias.

EXCLUSIVOxPÁGS. J4, J5 e J6

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.