Você é a favor do projeto de lei que proíbe a demissão de futuros pais?

Estabilidade paternaA Comissão de Constituição e Justiça da Câmara aprovou, no último dia 4, projeto que proíbe a dispensa arbitrária ou sem justa causa do trabalhador cuja mulher esteja grávida. O funcionário terá estabilidade por 12 meses a partir da concepção presumida. O empregador que desrespeitar fica sujeito a multa equivalente a 18 meses de remuneração do empregado. O projeto é do presidente da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP). A proposta ainda precisa ser votada no Senado. Resultado da enquete:Sim> 33%Não> 67%

O Estado de S.Paulo

14 de dezembro de 2008 | 00h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.