Você está pronto para engolir o Fenômeno de novo?

AMBULATÓRIO DA NOTÍCIA - Unidade de tratamento para quem sai mal na foto

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

01 de março de 2009 | 00h15

Punido por indisciplina a essa altura do campeonato, Ronaldo pode muito bem ter chegado sorrateiro na madrugada de sexta-feira à concentração do Corinthians só para criar no torcedor brasileiro um clima de descrença proporcional à sua iminente volta por cima ao futebol. Quanto mais dissimulado o Fenômeno, mais espetacular é a sua reaparição. Que ninguém se iluda com a crônica esportiva dessa última irresponsabilidade inacreditável do sujeito: Ronaldo Fenômeno vem aí - de novo! - e o bicho vai pegar.Não será a primeira vez que os piadistas e os comentaristas esportivos vão ter que engolir o cara. Quem já provou, aliás, não guarda arrependimento. Muito pelo contrário, cada vez que o Fenômeno faz jus ao apelido e contraria evidências biográficas nada animadoras, quase todo brasileiro - aí incluídos gaiatos como eu e jornalistas da estirpe de José Trajano - saboreia sua vitória. Quanto mais se desconfia da recuperação do craque, mais gostoso é vê-lo em campo novamente. Acredite nisso!Só os muito mentirosos - ou corintianos em demasia - dizem agora que jamais duvidaram que Ronaldo voltaria tinindo como, pressinto, está para acontecer a qualquer momento! Você que ultimamente só gozou a barriga dele, as companhias dele, todas aquelas confusões engraçadíssimas e vexames constrangedores protagonizados pelo filho de seu Nélio no noticiário; você, enfim, que teve a honra de pegar de jeito no pé do Fenômeno, você sabe: está chegando a hora de ter que engolir o Ronaldo de novo. Cá pra nós, graças a Deus! Já pensou se fosse o Zagallo outra vez?! EstadismoNa visita que fará à Casa Branca no próximo dia 17, Lula vai procurar estabelecer com Barack Obama um clima de camaradagem semelhante ao do último encontro entre Silvio Berlusconi e Nicolas Sarkozy, em Roma. O presidente brasileiro já até mandou perguntar no Itamaraty como é que se diz em inglês "moi je t?ai donné la tua Donna".Então tá!O líder sem-terra José Rainha tem todo o direito de cobrar do ministro Gilmar Mendes o mesmo tratamento que o STF dispensa ao banqueiro Daniel Dantas. Também não pode reclamar se o juiz Fausto De Sanctis lhe devotar a mesma atenção que dedica ao dono do Opportunity para colocá-lo na cadeia. Combinado, Zé?!Como assim?Pintou a primeira crise de ciúmes entre os Clinton. Também, pudera! O ingênuo do Bill soube pelos jornais na quinta-feira que, na véspera, Hillary abriu um papo sobre guarda de filhos com o chanceler brasileiro Celso Amorim. Se ela toma esse tipo de intimidade em Washington, imagina o que não rola em suas viagens internacionais como secretária de Estado?De 1 a 11A portabilidade numérica deveria ser estendida, de forma até obrigatória, às camisas dos jogadores de futebol. Esse negócio de atacante que já foi 9 de repente com 50 nas costas, francamente, não dá certo. Doidas demaisAgora que - ufa! - todo mundo sabe que a confissão da brasileira Paula Oliveira à polícia de Zurique não tem qualquer valor legal na Suíça, será que ela não pode contar no Fantástico uma história minimamente convincente, caramba! De mulher maluca no noticiário, francamente, já basta a Ingrid Betancourt.Pura alegoriaTivesse ocorrido na Praça da Apoteose, o atropelamento do carnavalesco Cláudio Cavalcanti por um carro alegórico de sua escola, a Mocidade Independente, seria aclamado como um raro momento revolucionário na Marquês de Sapucaí. Algo que não se via por lá desde a penúltima loucura de Joãosinho Trinta na Beija-Flor. Como ninguém vê o que acontece na Concentração, fica o registro de escoriações leves no livro de ocorrências do Hospital Souza Aguiar.MalvadezaO presidente Nicolas Sarkozy mandou para Cuba o lendário ex-ministro socialista francês da Cultura, Jack Lang. Deu-lhe a missão de encorajar Raúl Castro a largar o osso do poder, ou seja, espera que ele não volte tão cedo a Paris.Boato iminenteO ministro Tarso Genro não ofereceu status de refugiado político ao bispo que negou o Holocausto e foi expulso da Argentina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.